CFL @ 01:21

Dom, 20/04/08

"Senti as emoções descerem todo o meu ser, arranhando a minha alma à sua passagem. Repentinamente. Rápido mas com tamanha força que a sensação ficou durante minutos. Um reboliço no estômago, uma dor na alma, um calor no rosto e um aperto no coração. Só porque tu passaste por mim. De repente. Sem eu esperar e sem tu esperares." (Às Vezes, 15 de Abril de 2002)

 

E se for só um reboliço no estômago e um calor no rosto? Sem dor na alma, mas talvez com um ligeiro aperto no coração...

 

É diferente?

 

Eu sei que sim.

 

 



Zeta @ 15:33

Ter, 22/04/08

 

Assim como tu, também eu sei que sim amiga. A dor na alma é o que faz a diferença, é o que muda tudo, é o que faz com que seja diferente... Apesar de ser uma dor, que nós sentimos como se fosse mesmo uma dor fisica, não vivo sem essa dor amiga, é ela que dá brilho aos meus dias e que mantém o meu mundo sempre cor-de-rosa (e o teu vermelho)...


NEOABJECCIONISMO @ 16:57

Sex, 25/04/08

 

As contracções, os espasmos doces, a alegria da presença da fálica e doce imagem do amor. Sem dores na alma, a despertar os desejos, as paixões.
Saudações amigas

Abril 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

21
22
23
24
26

27
28
29
30


Portugueses aqui
online
Portugueses desde 28Set2008
free hit counter
hit counter
Arquivo de Ideias
Procurar ideias
 
Portugueses que me recomendam
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!
blogs SAPO