CFL @ 02:05

Sab, 17/06/06

Ai que prazer
não ter cumprido um dever.
Tinha um livro para ler
e não o cheguei a fazer!
Ler era maçada,
E não estudei nada.
O sol doirou sem literatura.
Afinal até correu bem,
tive uma nota original.
E a brisa, essa, de tão naturalmente matinal
como tinha tempo, não teve pressa...

 

               Glosa ao poema Liberdade de Fernado Pessoa

 

Afinal o Sol doirou e o nada estudado revelou-se proveitoso. Ao fim de quatro anos naquele terrível inferno jurídico cada vez mais acredito nesta verdade matemática:

 

"O valor da nota varia na razão inversa do tempo de estudo."

 


sinto-me: Absolutamente surpreendida

Nuno Mendes @ 16:37

Dom, 18/06/06

 

Cara Willlow, passei por aqui, como sempre, e aproveito para lhe deixar um abraço.


CFL @ 08:42

Ter, 27/06/06

 

Obrigada, Nuno.

Também eu tenho passado pelo seu blog sempre na tentativa de compreender melhor o que se passa no interior do nosso partido e em Oeiras.

kaos @ 10:44

Ter, 20/06/06

 

Já houve uns quantos que chumbaram por seguir´essa máxima, mas que é um parzer lá isso é verdade.


CFL @ 08:43

Ter, 27/06/06

 

Por mais estranho que pareça, esta é uma verdade que cada vez mais se confirma na FDL. ;-)

Junho 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
15
16

18
19
20
21
22
23
24

25
26
28
30


Portugueses aqui
online
Portugueses desde 28Set2008
free hit counter
hit counter
Arquivo de Ideias
Procurar ideias
 
Portugueses que me recomendam
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!
blogs SAPO