CFL @ 23:46

Seg, 02/10/06

Deram-me uma boa ideia... um relógio em contagem decrescente até ao último dia de tortura jurídica. Mas tenho medo que dê azar. Até arranjei o relógiozinho... olhei para ele e faltavam 297 dias, 00 horas e 10 minutos. Os segundos que, segundo a segundo, iam decrescendo arrepiaram-me. Para quê ansiar tanto pelo momento, quando o que o futuro nos reserva pode não ser o que reservámos para nós?

 

Só os loucos se aventuram? Que espírito podemos ter quando nos entregamos voluntariamente à forca? Dizem que em tempos houve alguém que se entregou voluntariamente para remissão dos pecados dos outros. E eu, que até nem sou católica, lá tentei também, qual salvadora de mim mesma (leia-se, da minha média) entregar-me voluntariamente para remissão dos meus pecados (leia-se, das minhas notas). Mas que espírito podemos ter quando a derrota é certa? Que vontade nos impele quando sabemos que a batalha será inglória?

 

Porque haveria eu de me meter numa coisa destas? Two gone, six to go e as duas que já estão, por minha culpa, minha tão grande culpa, lá se mantiveram plácidas, sem alterações.

 

As próximas seis que venham, ao menos visto fato nesses dias.

 

 


sinto-me: desmotivada

kaos @ 10:14

Ter, 03/10/06

 

É necessário continuar a acreditar que até ao fim há sempre uma esperança. Quem sabe se o mundo dá uma piroeta, se a lua se põe a dançar ou se a justiça realmente acontece. Acredita e vai em frente, afinal o único caminho que podemos seguir.
bjs


CFL @ 14:49

Ter, 03/10/06

 

Kaos,

Obrigada pelo apoio. O que ainda me vai valendo é a esperança e muita preserverância... E, hoje, já só faltam 296 dias! ;-)

Outubro 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10

15
17
18
20
21

22
23
25
26
27
28

29
31


Arquivo de Ideias
Procurar ideias
 
blogs SAPO