CFL @ 11:44

Dom, 16/07/06

«José Sócrates disse ontem, em Chaves, que suspender o projecto do TGV "seria um erro que o país pagaria caro em termos de competitividade e qualidade de vida". Foi a resposta do primeiro-ministro às reservas manifestadas pelo Presidente da República que, na sexta-feira, apelou à realização prévia de "análises custos-benefícios muito profundas."

In DN Online

 

Parece que já o estou a ver. Todo emproado, qual galo cacarejando bem alto do cimo do seu galinheiro. Naquela voz de constante campanha lembrando sempre que "nós somos bons e pensamos naquilo que nunca ninguém pensou". Naquele maneirismo subtil de quem se acha a luz ao fundo do túnel.

 

«Portugal não pode ficar de fora da rede de alta velocidade de toda a Europa» diz ele tentando justificar a sua tão certa decisão. Pois não. Portugal não pode ficar fora da rede de alta velocidade de toda a Europa. É que os bons cuidados de saúde já vão em Badajoz, a qualidade da educação está por Salamanca e a qualidade de vida em geral está de férias em Madrid.

 

Pode ser que o TGV as traga de volta.

 



kaos @ 11:33

Seg, 17/07/06

 

A questão realmente é se Portugal deve ou não ficar fora da Europa. pelo menos desta Europa que se preocupa mais em aplicar um liberalismo doentia a apoiar os seus membros. (Basta ver o caso de ter afirmado que a GM não tem de devolver os subsidios recebidos por ter fechado a sua fábrica em Portugal).
Será que Portugal poderá continuar a aguentar este sistema em que o estado não investe porque isso é função dos privados e estes estão mais preocupados em ganhar dinheiro na especolação bolsista que em criar produção no país.

Nuno Costa @ 19:57

Dom, 23/07/06

 

Razão tem o Cavaco. Se se fizesse uma avaliação realista, a sério, sobre os custos-benefícios deste projecto, tenho quase a certeza que não saía da gaveta. Abraço

Julho 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
15

17
18
19
20
21
22

23
25
26
27
28
29

30
31


Arquivo de Ideias
Procurar ideias
 
blogs SAPO