CFL @ 03:59

Sab, 29/09/07

Conversa telefónica esta tarde:

 

- Olá! Daqui é o XPTO da JSD!

- Sim?!

- Já deves saber porque estou a ligar...

- Por acaso até faço uma ideia...

- O teu voto é muito importante!

- Ah, mas é que eu não paguei as quotas!

- Não?? Deixa cá ver... Hum... olha que pagaste!! Está aqui que pagaste!!

- Ah, que bom obrigada.

 

Não sei quem me pagou as quotas. Mas também não lhe rendeu de nada. Perdi 10 minutos e fui votar. Calmamente desenhei cruzinhas em todos os quadradinhos em branco de cada boletim de voto. Quando não há escolha possível (e já que tinha as quotas pagas) vota-se nos dois ao mesmo tempo.

 

Porque, de certeza que este não é o PSD em que acredito.

E enquanto assim for, vou continuar a não pagar as quotas.

Parece que alguém as vai pagando por mim...

 

 




CFL @ 20:44

Sex, 02/02/07

«No último mês, os dois maiores partidos desceram nas intenções de voto. Em contrapartida, o primeiro-ministro e o Governo aumentaram a popularidade. São conclusões de um estudo realizado este mês pela Eurosondagem para a SIC, Expresso e Rádio Renascença.»

In Sic Online

Quando penso que já nada me pode surpreender, quando acho que batemos no fundo, há sempre alguma coisa que me faz ter a certeza que este quadro ainda não é o pior... Há muito pior. Um Primeiro-Ministro pomposo, um Ministro desbocado, uma Ministra quase tirânica, um outro Ministro ávido para nos ir ao bolso... tudo por mais 6 anos em vez de apenas 2! E fico com medo. Muito medo.


sinto-me: com medo...


CFL @ 20:43

Sab, 27/01/07

«Os 18 países que já ratificaram a Constituição Europeia propuseram ontem, em Madrid, o relançamento do diálogo institucional, convidando os restantes Estados membros da UE a melhorar o actual texto. "Nós estamos dispostos a escutar os outros, mas queremos começar pelo tratado que nós assinámos", disse o secretário de Estado para os Assuntos Europeus espanhol, Alberto Navarro, no final da reunião dos "amigos da constituição".»

In DN Online

 

Amigos da Constituição, chamem-me o que quiserem! Afinal está fora de moda ter esta posição tão pouco europeísta... mas, para mim, a única forma de melhorar o texto actual da Constituição Europeia é apagar definitivamente a palavra "constituição" do texto.

 

 




CFL @ 01:25

Seg, 25/12/06

O Sr. António levantou-se cedo, embrulhou os últimos presentes e foi para casa da sogra. Passou depois a tarde inteira em alegres discussões com os cunhados e primos sobre política e futebol enquanto emborcava várias bejecas e a azáfama da cozinha aumentava entre uma filhós e um pudim de manga, as farófias e o IVA do Bolo Rei (o que dirá o Presidente da República disto?!).
Pouco antes da meia-noite – porque os putos não se calavam – lá começou a rasgar embrulhos (“Não estraguem o papel que fica para o ano!” – implorava a sogra) e daí saltitaram relógios e garrafas de J&B, umas meias aos quadrados e um DVD pirata. Nada mal, ao menos a mulher gostou da toalha bordada que lhe deram e do perfume Tobby Hilfiger comprado no chinês. Depois o sogro apagou as luzinhas da árvore de Natal e mandou todos para casa, que já estava farto de os ouvir. Amanhã há mais ao almoço e misturado com o peru e o lombo de porco com castanhas, vozes roucas pelas conversas de hoje continuarão as discussões temperadas por muita teimosia. No fim voltam para casa, com duas notas de 50 euros enfiadas à socapa no bolso pela sogra e felizes por terem passado mais um Natal em família.

sinto-me: Natalícia
música: A Todos Um Bom Natal


CFL @ 17:31

Seg, 11/12/06

O Sr. António foi operado aos rins e por isso esteve de baixa durante 2 meses. Ao voltar ao seu local de trabalho – quer por acaso é um órgão do Estado – deparou-se com duas situações tão surreais mas igualmente tão habituais que já devia estar habituado. Mas como o Sr. António foi operado aos rins e a memória é curta, já não se lembrava.
 
Situação surreal n.º 1:
O Sr. António, que até é chefe, telefona para os serviços centrais daquele Ministério para onde trabalha, para pedir uma nova password para um funcionário.
- Estou?! Eu queria pedir uma password para…
- Ah, isso não é comigo! Vou passar ao colega! - Trim Trim Trim Trim, chama o telefone sem resposta durante dez minutos. Eis senão quando a chamada volta à primeira senhora:
- Ó colega! O meu colega ainda não atendeu?!
- Não!
- Ah, é que ele hoje não ‘tá p’a atender os telefones! É melhor ligar amanhã!
- Amanhã? Mas…
- Só se eu lhe der número directo!
E o Sr. António tenta o número directo… - Trim Trim Trim Trim… Duas horas depois, continua o número directo… Trim Trim Trim Trim
 
Situação surreal n.º 2:
O Sr. António liga para o Centro de Cultura e Desporto daquele Ministério para saber pormenores sofre a festa de Natal.
- Estou? É do Centro de Cultura e Desporto?
- Não! É do CCD!
- Ah, é que eu queria saber como é a festa de Natal…
- Ah, isso não é comigo! Pii, pii, pii, pii
 
 



CFL @ 21:23

Sex, 01/12/06

 
«Começam a revelar-se os factos que parecem ter alterado o destino português. As reuniões de fidalgos realizaram-se no palácio de D. Antão de Almada, ao Rossio (…).
 
«Esta manhã compareceram no Terreiro do Paço, ocultando as armas sob as roupas, e ao tocar das nove assaltaram subitamente o palácio, derrubando tudo quanto se lhes tentou opor.
 
«Rebuscaram na sala do secretário Miguel de Vasconcelos e encontraram-no escondido num grande armário de madeira, onde o executaram sem qualquer troca de palavras. O corpo foi arremessado pela janela para a praça (…). Logo um sem-número de mendigos se lançou sobre ele (…).
 
«Entre o início do assalto e a proclamação do novo rei ao povo mediou um quarto de hora. Assim cai um regime.»
 
«A revolução de Lisboa foi abraçada, com entusiasmo, em todo o país. A província do Alentejo foi a primeira a aderir. (…) Em Coimbra, as cartas idas de Lisboa despertaram o maior entusiasmo. Os estudantes juntaram-se no pátio da Universidade e foi ali que, no dia 6, aclamaram o rei, entre grandes manifestações de júbilo. (…) Em Santarém, fidalgos, clero e povo aclamaram o rei, num grande cortejo cívico que percorreu as ruas da vila. O mesmo sucedeu em Leiria (…). No Porto, a aclamação fez-se no dia 8 (…). As notícias do Porto chegaram a todas as vilas e cidades do Minho, Douro e Beiras e em todas houve verdadeiras explosões de alegria. (…) Em Salamanca mais de quatrocentos estudantes portugueses saíram da cidade em direcção à fronteira portuguesa, gritando pelas estradas: “Viva El-Rei D. João IV!” (…)»
 
                           In «Diário da História de Portugal»,
                           José Hermano Saraiva e Maria Luísa Guerra
                           Selecções do Reader’s Digest, 1998
 
 
Há 366 anos um país inteiro festejava unido a restauração de uma independência perdida durante 60 anos. Hoje…



CFL @ 14:09

Qua, 15/11/06

Quem é a funcionária da Câmara Municipal de Oeiras que não gosta do C.S.A.O. e flagrantemente boicota todos os seus concertos no concelho, escondendo requerimentos e esquecendo negociações?
 
 

sinto-me: Curiosa


CFL @ 20:56

Ter, 24/10/06

“O porta-voz do PS repetiu o discurso de que não houve quebra de nenhuma promessa porque o Programa do Governo associa a manutenção das SCUT "aos indicadores de desenvolvimento socio-económico das regiões em causa, quer no que diz respeito às alternativas de oferta no sistema rodoviário””.
 
Depois de tanto pensar com a notícia anterior, o Sr. António pensou dedicar-se a leituras mais refrescantes. E foi quando encontrou este pequeno excerto.
 
“Ora bolas!” – articulou com dificuldade, enquanto mastigava uns amendoins torrados – “Os portugueses esqueceram-se de ler as letras miudinhas no rodapé do programa do governo!”.
 
Mais uma vez, a culpa é nossa.
 
De sermos burros.


Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
28
29
30
31


Arquivo de Ideias
Procurar ideias
 
blogs SAPO